BT

Cinco Perguntas com Eric Hexter e Jeffery Palermo

por Jonathan Allen , traduzido por Carlos Mendonça em 15 Mai 2009 |

O Eric Hexter e o Jeffery Pallermo são os autores do MVC Contrib, uma extensão open-source para o Microsoft ASP.NET MVC. O MVC Contrib tem pouco mais de um ano e está quase alcançando sua primeira versão para ser usada em produção.

1. Senhores, para nossos leitores que ainda não os conhecem, vocês podem explicar o que o MVC Cotrib oferece?

Eric:

O Mvc Contrib é um projeto open source desenvolvido pela comunidade que se destina a suplementar o ASP.Net MVC Framework ao disponibilizar funcionalidades adicionais ao framework. Ele inclui helpers que geram html nas views, helpers de teste para fazer o código de teste do mvc menos longo, integração com frameworks de injeção de dependência, bibliotecas de views alternativas, helpers fortemente tipados de acordo com a configuração de rotas e alguns helpers adicionais para debug.

2. Por que vocês iniciaram o desenvolvimento ele como um projeto formal?

Eric:

Nós iniciamos o projeto MvcContrib no dia em que o primeiro MVC Community Technology Preview público foi disponibilizado. Creio que foi em novembro de 2007.

Jeffery:

Eu provavelmente fui o primeiro usuário do ASP.NET MVC Framework fora da Microsoft. Eu publiquei o partywithpalermo.com baseado no protótipo do Scott Guthrie antes mesmo do time do ASP.NET MVC ter iniciado o CTP1. Eu sabia que eu iria querer estender suas funcionalidades e compartilhar minhas extensões. Eu sabia também que eu não estava sozinho. O Eric e eu estávamos em um Software Design Review interno da Microsoft sobre o ASP.NET MVC Framework e outras tecnologias ASP.NET e foi lá que decidimos como organizar o projeto. Nós queríamos ter um lugar bem-conhecido para os desenvolvedores em todo o mundo compartilharem suas extensões para o framework. Visto que esse framework é naturalmente extensível (algo inédito para a DevDiv), muitas extensões apareceram.

 

3. Muito do MVC Contrib foi desenvolvido em paralelo com o próprio ASP.NET MVC. Vocês receberam bastante auxílio da Microsoft durante o desenvolvimento ou estavam sozinhos?

Eric:

Nós não recebemos ajuda oficial, mas nós utilizamos códigos e correções de todos na comunidade. Isso inclui protótipos de blogs dos membros do time MVC. Nós realmente construímos extensões ao Framework e um aspecto que nos ajudou foi o fato de que o time ASP.Net MVC disponibilizou seu código-fonte juntamente com os lançamentos CTP. Se havia algum ponto em que surgia uma dúvida de como as extensões funcionavam, nós iríamos direto ao código-fonte. Isso foi de fato uma mudança profunda na forma como a Microsoft disponibiliza partes do seu framework. Outros grupos dentro da Microsoft, como o time Patterns and Practices, também disponibilizaram seu código-fonte, mas é importante notar que o time P&P não escreve o .Net framework. Eles apenas disponibilizam implementações de referência, exemplos de aplicação e recomendações. Sendo assim, a disponibilização do código-fonte foi algo inédito como política de transparência durante o ciclo de desenvolvimento do produto.

4. Há algum outro projeto que vocês vêem como um competidor ou um complemento ao MVC Contrib? Vocês teriam interesse em combinar os projetos se uma oportunidade surgisse?

Eric:

O objetivo real da maior parte do MVC Contrib é ter sua funcionalidade implementada no próprio MVC Framework. Em cada lançamento do framework, nós revisamos cada namespace e decidimos se estávamos duplicando funcionalidade e, em caso positivo, nós apagamos nossa implementação. No que diz respeito a projetos concorrentes, nós não os vemos dessa forma. Visto que nós tínhamos uma variedade de bilbiotecas, nós mantivemos o Spark e o nhaml por um tempo e quando cada uma delas ganhou popularidade suficiente, nós conjuntamente decidimos separar os projetos para que eles pudessem o suporte e manutenção adequados. Nosso objetivo não é, então, ter uma caixa de ferramentas enorme. Nós preferiríamos focar em extensões ao framework que facilitam a criação de projetos de software com mantenabilidade ao invés de abraçar o mundo.

5. Qual você acha que é o ponto forte do ASP.NET MVC? Ou sua maior fraqueza?

Eric:

O ponto forte do MVC framework é o fato de que trata-se de um framework para criação de interface de usuário web, mas que não fica no caminho do desenvolvedor. Há um bom número de pontos de extensão que, caso o framework não disponibilize alguma funcionalidade, possibilitam a criação de alguma solução. A maior fraqueza é que o time do MVC vislumbrou um bom número de cenários ao invés de se limitar a uma recomendação sólida. Isso pode não ser uma fraqueza se você considerar que se eles tivessem contemplado só um cenário, poderia ser um que eu poderia não ter gostado...

Jeffery:

- Seu ponto forte é o fato de ser um framework - só isso. Ele não tenta fazer demais. Ele provê a base e sai do caminho do desenvolvimento de funcionalidades. O ASP.NET, ao longo dos anos, acumulou tantas funcionalidades que ele fica no caminho quando se quer utilizar o framework. O ASP.NET se tornou um produto completo com o Membership, Personalization etc. O ASP.NET MVC, por outro lado, criou as bases através de interfaces simples. Agora, a comunidade irá compartilhar as suas extensões de funcionalidade, as melhores serão usadas e as piores não terão que ser suportadas por 10 anos ou mais por causa que foram lançadas como um produto.

- Sua fraqueza é sua iniciação e as orientações que possui. Toda apresentação do ASP.NET MVC Framework que vi mostrou o básico, mas também mostrou algumas más práticas. As pessoas farão o que falarmos para elas fazerem, incluindo más práticas. Espero ajudar nesta questão com o meu livro ASP.NET MVC in Action que escreve junto com meus co-autores Bem Scheirman e Jimmy Bogard.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT