BT

Escalando Scrum

por Felipe Rodrigues em 25 Mai 2009 |

No Scrum Gathering Brasil, Danilo Bardusco conta como foi para escalar Scrum na Globo.com, levantando alguns pontos interessantes a serem considerados

  • A última coisa que você quer fazer é escalar Scrum - Martin Fowler
  • De certa forma Scrum já é auto-escalável, porém necessita de Suporte e adaptação
  • Scrum requer gerenciamento inteligente ... e mão na massa.
  • Gerentes que não se envolvem e que só tomam decisões baseadas em relatórios não servem para Scrum

Danilo mencionou alguns requisitos básicos para que seja possível escalar Scrum em qualquer ambiente. Segundo ele, para escalar Scrum é necessário:

  1. Simplicidade
  2. Minimizar a quantidade de trabalho a ser feito
    • Para isso, trabalhar com Iterações
  3. Pensar como artista/Artesão
    • O artista rascunha o todo, inicia o todo e vai melhorando o todo
    • Cliente e/ou usuário Colaborando
  4. Ter Senso de Urgência - Tudo deve ser feito o mais rápido possível
  5. Melhoria Contínua - Nunca tentar fazer o trabalho da mesma forma que foi feito ontem, buscando melhorar a cada dia
  6. Manter um ambiente de Confiança e aprendizado - Isso muda a visão do cliente em relação à equipe
    • Estimular a confiança cada vez mais
    • Esquecer contratos entre departamentos
    • Eliminar a cultura de encontrar culpados pelos erros
    • Entregar software funcionando a cada sprint
  7. Todos devem se responsabilizar pelo trabalho a ser feito - isso cria confiança entre o cliente e a equipe
  8. Alta direção da empresa deve trabalhar puxando a produção (Utilizando os conceitos de Lean)
  9. Saber que Scrum não é fácil

Danilo conta que iniciaram com 1 time gigante utilizando métodos tradicionais, implicando na impossibilidade de auto-gerenciamento e dificuldade de comunicação. Para aplicar Scrum, foram criados 6 times independentes, porém trabalhando em conjunto da seguinte forma:

Foto do Danilo na Palestra

  • Sprint dos 6 times sincronizados
  • Sprint planning individuais
  • Daily Meeting as 09:30h
  • Daily Scrum of Scrums as 09:50h
  • Review com todos os times no auditórios

Ele acrescenta:

...É preciso definir a velocidade local antes de distribuir os times...
...as práticas ágeis de engenharia passam a ser obrigatórias devido aos diversos relacionamentos dos times...
...é fundamental integrar no mínimo diariamente (Integração Contínua)...

Do ponto de vista mais técnico, ele destaca:

..é preciso tomar cuidados com a automação de testes, pois pode gerar muito trabalho de manutenção. A gravação de testes via selenium é trabalhosa para projetos grandes.

Como solução ele aponta o uso de técnicas de Behavior Driven Development:

...uma solução encontrada na globo foi usar BDD, considerando o código de testes tão importante quanto o código de produção...

Em relação à coordenar os times ele afirma:

...cuidar para que o trabalho dos times seja isolado... e não paralelizar as estórias dentro do Sprint é fundamental para diminuir o estoque de produto não acabado. Isso também ajuda na auto-gestão, pois todos estão focados e tem que trabalhar no que precisar, pois não dá pra fazer o que não é necessário, além de regular o tamanho do time, pois não dá pra ter muitas pessoas se a quantidade de trabalho paralelo é limitada. Por fim, isso tira as pessoas da zona de conforto.

Segundo ele, neste momento é preciso ser preguiçoso, visando os seguintes benefícios:

  • Fazer somente o que for absolutamente necessário para atingir o Objetivo do Sprint
  • É necessário muita disciplina, confiança e postura da equipe

Com todos esses pontos levantados pelo Danilo, conseguimos ter uma idéia do que é necessário para escalar o Scrum. Isso inclui muita mudança de paradigma e adaptação cultural para que seja possível.

Você já escalou Scrum e tem alguma experiência para compartilhar conosco? E quanto à outros métodos ágeis, quais é sua experiência com equipes grandes?

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT