BT

Google impulsiona a Web com o Chrome 2.0 e a plataforma Wave

por Dio Synodinos , traduzido por Tércio de Andrade em 04 Jun 2009 |

O Google lançou mais duas ferramentas que o ajudarão na missão de “organizar toda a informação do mundo e fazê-la universalmente acessível e útil”. Uma das ferramentas é a versão 2.0 do seu navegador Chrome que visa facilitar as exigências das aplicações client-side e a outra é o Wave, um novo ambiente para comunicação e colaboração na Web.

Em 1° de setembro de 2008, o Google anunciou um novo browser open source, Google Chrome. A introdução de um novo browser pelo Google, o maior player na web por padrões de qualquer um, resultou na volta do frenesi de atenção, análise e especulação.

Desde então o Google tem recebido feedbacks e características que tem feito na versão beta que liberamos primeiro em Março.

Na versão 2.0 que anuciamos dias atrás, Google relatou que concertou uns 300 bugs, enquanto adicionava algumas melhorias:

Aqui estão algumas melhorias que você ficará sabendo de qualquer forma:

Página em nova guia melhorada: a função mais requisitada pelos usuários é a de remover as miniaturas que aparecem na nova aba. Agora você pode ocultar o embaraçoso blog de fofocas da seção de Mais Visitados.

Modo full-screen (tela-cheia): Se você já quis ver uma apresentação ou um vídeo usando o Google Chrome, deve ter desejado usar cada pixel da sua tela para exibir o conteúdo. Agora você pode ocultar a barra de tarefas, e o resto do janela do browser pressionando F11 ou selecionando a opção full-screen (tela-cheia) no menu Ferramentas.

Auto-preenchimento de formulário: Preencher informações em formulários várias e várias vezes pode ser um tédio. Auto-preenchimento de formulários apresenta as informações preenchidas anteriormente nos mesmos campos, automaticamente. Se em qualquer momento você quiser limpar os dados, é fácil fazê-lo no menu Ferramentas.

Além dessas melhorias, o foco do Chrome é providenciar uma plataforma onde os usuários podem executar aplicações JavaScript altamente escaláveis e exigentes. Este papel fundamental é concedido ao motor JavaScript V8:

TO motor JavaScript V8 foi projetado para escalabilidade. O que é escalabilidade em no contexto JavaScript e porque é importante para as modernas aplicações Web?

Aplicações Web estão se tornando mais complexas. Com o crescimento da complexidade vem mais código e objetos JavaScript. Um aumento do número de objetos sobrecarrega o gerenciamento de memória do motor JavaScript, que tem de lidar e escalar eficientemente a alocação e requisição de objetos. Se o motor não escala para manipular grandes amontoamentos de objetos, a performance irá sofrer quando rodar grandes aplicações web.

Uma das razões que a escalabilidade JavaScript é tão alta no Google Agenda, é a nova plataforma de comunicação e colaboração Google Wave que foi anunciada dias atrás:

Uma "wave" é igual a parte de uma conversa ou documento, onde as pessoas podem se comunicar e trabalhar juntas com formatos ricos de texto, fotos, vídeos, mapas e mais.

Funciona assim: No Google Wave você cria uma wave a adiciona pessoas a ela. Todos na sua wave podem usar formatos rich text, fotos, gadgets, e até feeds de outras fontes na web. Elas podem inserir uma resposta ou editar a wave diretamente. A edição de rich text é simultânea, onde você vê na sua tela, quase instantaneamente, o que os seus colaboradores estão digitando na sua wave. Isto significa que o Google Wave apenas se adequa bem para mensagens rápidas bem como persistência de conteúdo – tanto para comunicação como para colaboração. Você pode também usar o "retrocesso" para rever a wave e como ela tem evoluído.

Da perspectiva dos projetistas, o Google Wave tem três camadas: o produto, a plataforma e o protocolo:

  • O produto Google Wave (disponível como preview para desenvolvedores) é a aplicação web que as pessoas usarão para acessar e editar as waves. É uma aplicação HTML 5, construída com o Google Web Toolkit. Ela inclui um editor de textos rico, e outra funções como arrastar e soltar (que, por exemplo, lhe permite arrastar uma foto para a wave).
  • Google Wave pode ser considerado uma plataforma com um rico conjunto de APIs abertas que permitem aos desenvolvedores embutir waves em outros web-services, e construir outras extensões para trabalhar dentro das waves.
  • O protocolo Google Wave é uma camada adjacente para armazenamento de recursos e compartilhamento de waves, incluindo controle de concorrência "ao vivo" que permite à edição ser refletida instantaneamente nos usuários e serviços. O protocolo é projetado para associação aberta, em que qualquer serviço Wave pode interoperar com cada um e o Google Wave service. Para encorajar a adoção do protocolo, nós intencionamos abrir o código por trás do Google Wave.

Os desenvolvedores podem encontrar mais informações no Google blog Google Wave sobre Google Wave APIs e checar o Google Code blog t para aprender sobre o Google Wave Federation Protocol. Por enquanto, está disponível apenas a Java Client Library, mas há uma para Python agendada.

Um dos principais elementos dessa nova plataforma, que está ligado ao princípio do Google de ser aberto e “não mal”, é que tem sido projetada de uma forma em que qualquer um pode se tornar um wave provider ('provisor' de wave) construindo um wave server e operando-o, assim como um qualquer um pode rodar seu próprio servidor SMTP:

Nós queremos expandir a plataforma, juntar o rascunho inicial do protocolo Google Wave Federation, o protocolo de baixa camada para compartilhamento entre provedores de waves.

Sim. Entre provedores de waves: qualquer um pode implementar seu própio servidor e operá-lo assim como a maioria das pessoas tem seu próprio servidor SMTP. O protocolo wave é amplamente aberto à contribuições da comunidade com o objetivo de continuar a melhorar como compartilhar a informação.

Está apenas começando. Para ajudar potenciais provedores de waves a começar, nossa idéia é liberar uma produção de qualidade, open-source e a referência de implementação do cliente e servidor do Google Wave, bem como providenciar uma versão aberta do federation para finalmente os usuários terem acesso.

Você pode encontrar mais informações sobre JavaScript, Open Web, Web Browsers e Google, aqui no InfoQ.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT