BT

Lições Aprendidas no UK Agile Coaches Gathering

por Mark Levison , traduzido por Fernanda Stringassi de Oliveira em 16 Jul 2009 |

O UK Agile Coaches Gathering (organizado por Rachel Davies e Mike Sutton) foi recentemente realizado no Bletchley Park (organização britânica de quebra de código da época da guerra, e lar do Colossus, o primeiro computador eletrônico digital). O evento foi organizado como uma série de sessões abertas que permitiam que os participantes escolhessem os tópicos que quisessem.

As sessões (em 5 áreas) incluíam:

e muito mais mencionado no Incubador de temas. Além disso, Liz Keogh tomou notas usando Mapas mentais.

David Harvey compartilhou suas notas do tema “Estilos de Coaching Efetivo ”:

  • Modelos de construção de sentido (sensemaking) - Cynefin, Tuckmann, Dreyfus, Liderança situacional – há muitos deles. A menos que nós consigamos formar uma visão coerente do que está realmente acontecendo em uma situação, nós não somos capazes de agir efetivamente.
  • Modelos para ação – Esta categoria está intimamente ligada com o item acima: diferentes modelos de construção de sentido (sensemaking) podem sugerir tanto diferentes oportunidades para intervenção e diferentes tipos de intervenção. Mas adotando um modelo você está provendo a si mesmo uma estrutura que pode ajudar a focar nas coisas certas no momento certo. O perigo aqui é que nós nos apegamos ao nossos modelos (dê um martelo para uma criança, e tudo se tornará prego), e a obrigação para nós, como treinadores, é evitar isto.
  • Ferramentas e técnicas – intervenções específicas que fazemos em pontos particulares para resultados particulares. O zoológico completo de técnicas de facilitação, o conjunto de ferramentas influenciáveis que trazemos para suportar.
  • Estilos de Coaching – diretivo, não-diretivo, questionário.
  • Postura de Coaching – Eu comparo este item com a noção psicoterapêutica de “postura“: ela é fundamentalmente sobre como um treinador (coach) se relaciona com o time além dos detalhes de interações, intervenções e modelos. Ela é afetada se você está treinando uma equipe por tempo integral ou se você é um treinador consultor, mas em qualquer caso está com você, como treinador, identificar que tipo de relacionamento você quer com a equipe, que tipo de relacionamento a equipe precisa, e em alguns casos, que tipos de relacionamento ainda são possíveis.

Mapa mental do Peter Camfield’s sobre a “ Por que fazemos Coach” Why Do We Coach?

Andy Duncan e Mike Sutton organizaram uma sessão sobre os jogos populares do Teatro Improvisado, e então resumidamente refletiram sobre cada um, considerando as lições que podem ser aplicáveis para nossas funções em treinamento e consultoria. Dentre outras coisas eles aprenderam: ”algumas vezes nós criamos e obrigamos regras para nós mesmos desnecessariamente”, ”que regularmente introduzindo novos elementos conduzem para confusões e falta de continuidade” e ”que a pessoa que parece estar no controle não está sempre com controle total. A pessoa que não tem voz pode conduzir com suas ações. ”

Na sessão Dilbert considerado nocivo, o grupo discutiu o efeito de quadrinhos do Dilbert (e também Apathy e outros posters do despair.com), eles inferem uma cultura onde desrespeito e cinismo tem se tornado institucionalizados e eles afetam o modo como as pessoas lidam com o trabalho, as equipes e toda a organização.

Finalmente Tobias Mayer, convocou a sessão de Jogos de Coaching onde cada um trouxe seus jogos favoritos. David Harvey gostou do ”jogo do desembaraço”: ”onde (i) um ”gerente” tem que direcionar um círculo embaraçado de oito ou mais indivíduos para ficarem em ordem (o que é quase impossível) e (ii) onde o círculo de pessoas tem que se auto-organizar sozinho (o que leva segundos…)”

Várias pessoas já declararam que estão esperando ansiosos pelo próximo encontro.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT