BT

Navegação com informações de localização se tornará comum?

por Dio Synodinos , traduzido por Carlos Mendonça em 03 Jul 2009 |

Com o W3C trabalhando em uma especificação que define uma API para prover acesso a informações de localização geográfica por script, a Mozilla recentemente anunciou suporte a Geolocation embutido no Firefox 3.5. Isso está alinhado com um anúncio recente da Opera que também irá adicionar suporte ao Geolocation em seu browser. Isso fará aplicações com informações de localização geográfica ubíquoas?

A API Geolocation, conforme proposta no rascunho do W3C, é uma interface de alto nível para informações de localização como latitute e longitude associadas com o dispositivo que hospeda a implementação. A API por si só é agnóstica em relação às fontes de informação de localização que estão abaixo dela. Fontes comuns sobre informação de localização incluem Sistema de Posicionamento Global (GPS) e localização inferida através de sinais de rede como endereços IP, RFID, endereços MAC de WiFi e Bluetooth e identificados de células GSM e CDMA:

O seguinte código ilustra como obter informações básicas de localização:

Exemplo de uma requisição de posição única:

function showMap(position) {
// Show a map centered at (position.coords.latitude, position.coords.longitude).
}
// One-shot position request.
navigator.geolocation.getCurrentPosition(showMap);

O rascunho da especificação também lida considerações de privacidade que surgem:

A API definida nesta especificação pode ser usada para obter a localização geográfica de um dispositivo hospedeiro. Em quase todos os casos, esta informação também revela a localização do usuário do dispositivo, potencialmente comprometendo, desta forma, a privacidade do usuário. Uma implementação que atenda esta especificação deveria garantir que nenhuma informação sobre localização seja disponibilizada sem o consentimento do usuário.

Esta API poderosa será disponibilizada nativamente na próxima versão do Firefox (3.5) :

Como funciona?

Quando você visita um website que utiliza informações de localização, o Firefox irá perguntar se você quer divulgar a sua.

Se você consentir, o Firefox captura informações sobre os pontos de acesso wireless próximos e o endereço IP do seu computador. O Firefox envia essa informação ao provedor de serviço de localização geográfica padrão, o Google Location Services, para receber uma estimativa da sua localização. A estimativa da localização é então compartilhada com o website que fez a requisição.

Se você diz que você não consente o Firefox não fará nada.

A Opera também anunciou uma versão que possui capacidades de Geolocation:

Estamos satisfeitos em lançar a primeira versão do Opera com suporte à localização geográfica. OGrupo de Trabalho de localização geográfica do W3C lançou recentemente o primeiro Working Draft da especificação da API e agora nós estamos lançando a primeira versão Labs com suporte para a API.

A API é usada no código Javascript da página web para obter a latitude e longitude atual do browser.

Localização geográfica no browser não é novo. Muitos sites já usam o endereço IP do browser para prover conteúdo direcionado, na maioria das vezes anúncios (você já deve ter visto banners que diziam ‘Encontre seu Amigo na Cidade de [sua cidade]). Entretanto, esse método é curiosamente impreciso e não pode ser utilizado com segurança para serviços com localização geográfica mais avançados. Por outro lado, o dispositivo onde o browser está rodando terá uma noção mais precisa de sua localização se tiver uma unidade de GPS ou puder triangular os pontos de rede wireless, torres de celular ou consultar seu endereço IP. Mesmo que o dispositivo não tenha o hardware necessário, um web service de localização pode ser utilizado. Esta versão utiliza o serviço Skyhook e, portanto, precisará que você registre seu site em loki.com para sua aplicação que utiliza localização geográfica que possa requisitar a localização dos usuários. Adicionalmente, se você está rodando o Windows XP, você também precisará executar o svcsetup.exe, que garante a análise de wifi não ser afetada por diversos “gerenciadores wifi” que acompanham muitos laptops. Tudo isso não será necessário em versões futuras, mas por enquanto, se você tiver problemas, provavelmente precisará executar o svcsetup.exe.

Para os outros browsers, há o Google Gears, que oferece uma API para Geolocation:

A API de Geolocation permite que uma aplicação web possa:

  • Obter o atual posição do usuário utilizando o método getCurrentPosition
  • Observar a posição do usuário enquanto ela muda com o tempo utilizando o método watchPosition
  • Obter de forma rápida e barata a última posição conhecida do usuário utilizando a propriedade lastPosition

A API de Geolocation fornece a melhor estimativa da posição do usuário utilizando várias fontes (chamadas de provedores de localização). Estas propriedades podem estar embutidas (por exemplo, GPS) ou ser baseadas no servidor (como um provedor de localização da rede). Os métodos getCurrentPosition e watchPosition suportam um parâmetro opcional do tipo PositionOptions que permite que você especifique que provedor de localização usar.

O Gears 0.5 usará dados da antena WiFi para prover posições mais precisas:

A API de Geolocation do Gears pode utilizar servidores na rede para obter uma posição. O servidor determina a posição do cliente utilizando uma coleção de dados disponibilizados pelo próprio cliente. Estes dados incluem o endereço IP do cliente e informações sobre torres de celular e nós WiFi que ele pode detectar.

A InfoQ conversou com Max Froumentin, desenvolvedor do núcleo do Opera, sobre o futuro de localização geográfica no browser:

 

InfoQ: Com suporte nativo no Firefox e no Opera e com o plugin Google Gears para outras plataformas, você acha que a utilização desta API se tornará comum, mesmo antes de haver implementações nativas para plataformas como o IE? Você acha que elas virão logo?

Por causa que localização geográfica é uma funcionalidade muito poderosa na web, particularmente em browsers em dispositivos móveis, haverá aplicações escritas assim que forem suportadas pelos browsers: desenvolvedores dos sites tem esperado por esta funcionalidade por algum tempo e a usarão assim que estiver disponível.

InfoQ: Como você acha que esta API será utilizada? Você acha que ela só disponibilizará mais capacidades para os tipos de aplicação contemporâneos ou você acha que ela permitirá um novo gênero de aplicação?

Ambos. É claro que existem web sites que já tentam fazer localização geográfica (utilizando IP ou outros métodos aproximados) que se beneficiarão por ter maior precisão e poderão, desta forma, oferecer um serviço melhor. Mas nós também confiamos que os desenvolvedores inventarão aplicações inovadoras utilizando esta nova funcionalidade oferecida pela API.

InfoQ: Você acha que considerações acerca de privacidade farão que a transição para navegação com informações de localização desacelere?

Preocupações com privacidade farão a transição ser mais lenta: usuários devem evitar utilizar as funcionalidades da localização geográfica em seu browser a menos que elas confiem que ele as protegerão e que elas confiem que o site fará bom uso delas. Assim como qualquer informação delicada que as pessoas enviam para sites (como informações do cartão de crédito), cabe ao browser que implementa localização geográfica certificar-se que ele terá total controle da privacidade oferecendo mecanismos de proteção adequados. Uma vez que estes mecanismos estiverem funcionando, as pessoas começarão a fazer a transição.

 

O que você acha, a Navegação com informações de localização se tornará comum?

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT