BT

Adoção Ágil: os Projetos Deveriam Mergulhar Nela, as Organizações Deveriam Prestar mais Atenção

por Mike Bria , traduzido por Paulo Henrique em 09 Set 2009 |

Há debates incessantes sobre se a adoção ágil é melhor realizada de uma forma mais gradual ou com uma abordagem "tudo-ou-nada". Johanna Rothman diz que é necessário realizar as duas abordagens: os projetos devem mergulhar nela, enquanto as organizações devem levá-la gradualmente.

Nos 2 últimos posts, Plunge In (For Projects) e Small Steps Are Good, Be Careful What You Call Them, Johanna postula que as pessoas precisam mergulhar de cabeça na adoção de abordagens ágeis no nível do projeto. Em essência, ela toma uma linha mais rígida do que fazer as coisas como trabalhar em iterações “timeboxed” ou fazer integração contínua, mesmo que esteja melhorando a sua situação, não significa que você está fazendo "ágil". E ainda assim você está se preparando para o fracasso se você chamar isso de ágil:

...se você chamar algo ágil, por favor, torne-o ágil. Se você mergulhar nele, você ainda não fez o compromisso. Se você variar seu “timebox” dependendo se você terminar o trabalho no “timebox”, isso não é ágil; é desenvolvimento incremental. Você pode dizer: "Nós estamos experimentando com o desenvolvimento incremental. Nós escolhemos variar o tamanho do “timebox” para que possamos começar a prática do conceito de “done”. Talvez depois de praticá-lo por um tempo, nós vamos corrigir os nossos timeboxes e ver como é que funciona".

Isso é perfeitamente razoável. Convido você a fazer isso, se você ainda não experimentou desenvolvimento incremental ainda. Mas não o chame ágil. Pois, não é.

Logo depois, Rothman apresentou um terceiro postulado que, em última análise sugere o oposto quando se trata de níveis organizacionais de adoção ágil. Ela sugere que os gerentes adotem uma abordagem mais gradual em relação à evolução das estruturas administrativas em toda a organização:

Migrar uma organização para um conceito ágil é um problema não-trivial. A etapa 0 é o projeto. O primeiro passo é a portfólio de projetos. Em seguida, vem o trabalho realmente duro: os sistemas de recursos humanos são o próximo passo. Uma vez que você migrou os sistemas de recursos humanos de volta para ajudar os funcionários, agora você pode atacar os sistemas orçamentários. (Um dos meus clientes está tentando fazer os sistemas orçamentários em primeiro lugar, e que não está funcionando. Pode haver alguns prós e contras com os sistemas de recursos humanos e orçamentários).

Gerentes, mergulhe agilmente para os sistemas de gestão, desde que você pegue uma parte coerente e comprometa-se de forma ágil ou lean para essa parte. Não é bom mergulhar em um determinado projeto, comprometer-se agilmente para um projeto, se isso é certo para você. E, comprometa-se a aprender sobre gerenciamento ágil e lean.

Em essência, Rothman diz sobre esta pequena série de postulados que fazer bem de forma ágil requer um nível de disciplina que nem todos os projetos estão preparados. Escolha quais projetos estão prontos, e migre-os totalmente, mas, não se preocupe com a transição de todos os projetos ou toda a organização de uma só vez, pense 'gradual' quando se trata disso. O que você acha?

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT