BT
x A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ sobre os seus hábitos de leitura!

Microsoft a favor do HTML 5 e do H.264

por Abel Avram , traduzido por Pedro Mariano em 30 Abr 2010 |

Dean Hachomavith, Gerente Geral do Internet Explorer na Microsoft, anunciou que o IE9 irá utilizar apenas o padrão H.264 para rodar videos em HTML 5. A Microsoft parece estar bastante comprometida com o HTML5, enquanto o Flash cada vez mais perde espaço. O anúncio foi feito no mesmo dia em que Steve Jobs detalhou por que a Apple não aceita o Flash no Iphone e Ipad.

A Microsoft parece que finalmente levará o HTML 5 a sério. Hachamovith no começo do seu post no blog afirmou: "O futuro da web é o HTML5". E ele adicionou: "O HTML5 será muito importante para alavancar aplicações web ricas e interativas.". Muitos se perguntam sobre o que a Microsoft irá fazer sobre o HTML5 , se eles já começaram a implementar algo, qual padrão de vídeo eles utilizarão? A Microsoft já iniciou a implementação de algumas funcionalidades do HTML 5 - histórico, edição inline (inline editing), banco de dados web(web database) - mais eles ainda estão muito atrás de outros distribuídores de browsers, que já implementaram muito mais funcionalidades como Canvas, Drag&Drop, Messageria, Vídeo, Áudio, Workers, entre outros. Mas o IE9 certamente irá conter muito dessas funcionalidades, a Microsoft começou a avançar em um ritmo bem rápido depois que eles colocaram o HTML 5 como objetivo em suas mentes. Por exemplo, o time do IE demonstrou recentemente o IE9 rodando um vídeo  HTML5 pela GPU, um passo a frente dos outros browsers por utilizar aceleração de hardware.

A Microsoft teve que escolher entre o padrão de vídeo proprietário H.264, a.k.a Advanced Video Coding(AVC), e o grátis Ogg Theora codec. O Firefox e o Opera estão usando o último enquanto o Chorme implementa os dois. A Microsoft anúnciou que o IE9 irá utilizar apenas o H.264. Hachamovitch também disse que os desenvolvedores, enquanto desenvolverem aplicações para o Windows, não terão que pagar nenhuma licença para utilizar o codec do H.264, mesmo quando acessarem funcionalidades de aceleração de hardware, tudo isso pois a taxa da licença já está incluída no Windows.

Hachamovitch que eles irão continuar trabalhando com a Adobe para corrigir o problema no seu player, mas que eles estão comprometidos com uma web baseada em HTML 5 e não Flash.

O anúncio de Hachamovith foi feito no mesmo dia que Steve Jobs, CEO da Apple's, detalhou os motivos para não aceitar Flash on iPhone and iPad. Entre outras razões, ele afirmou que o Flash implementa uma versão antiga do H.264 o que consome muita energia:

Para conseguir uma bateria duradoura ao assistir vídeos, os dispositivos móveis devem decodificar os vídeos no hardware; decodificar eles por software consome muita bateria. Vários dos chips utilizados em dispositivos móveis possuem um decodificador chamado H.264 - um padrão industrial que é usado em todos os players Blu-Ray DVD e tem sido adotado pela Apple, Google(Youtube), Vimeo, Netflix e muitas outras empresas.

Embora o Flash tenha recentemente adicionado suporte ao H.264, os vídeos em quase todos os websites em Flash, atualmente precisam de uma versão antiga do decodificador(decoder) que não foi implementada nos chips para dispositivos móveis, o que faz com que os vídeos acabem sendo decodificados via software. A diferença é gritante: em um Iphone, por exemplo, vídeos decodificados em H.264 rodar por cerca de 10 horas, enquanto vídeos decodificados por software rodam por não mais que 5 horas antes da acabar completamente.

Voltando para o HTML5, o Firefox e o Opera são os únicos grandes browsers que utilizam o Ogg Theora que é conhecido por ter qualidade inferior se comparado ao H.264. Eles culpam as taxas da licença necessárias para se utilizar o padrão proprietário. O padrão é licenciado pela MPEG LA, um pacote de patentes que atualmente controle os direitos de tecnologias como MPEG-2, MPEG04, ATSC, ou IEEE 1394. Apple, Microsoft, e Google estão entre os licenciados, mas a Apple e a Microsoft são também licenciadores. De acordo com a MPEG LA,  isso é possível pois:

Qualquer uma das partes que acreditar possuir patentes que sejam essenciais para o padrão AVC, e desejem participar do AVC Patent Porfolio License, é convidada para enviar a patente para análise e inclusão.

A política de licença do H.264 é avaliada a cada 5 anos, a versão atual expira em 31 de Dezembro de 2010. Diferentes royalties são aplicados para a criação de codecs baseados no H.264 que podem ou não ser incluidos em um sistema operacional, utilizados para comsumir vídeos, ou para fazer broadcast de programas de TV grátis (veja a lista de royalties (PDF)). Por exemplo, adicionar um codec H.64 em um sistema operacional envolve uma taxa de $5 milhões/ano em 2009-2010. Se os royalties forem aumentar eles não podem subir mais do que 10% durante os próximos 10 anos.

O H.264 é utilizado em uma grande variedade de dispositivos incluindo, "decodificadores, media players , dispositivos móveis como telefones,  receptores portáteis de TV, Blu-ray DiscTM players e gravadores, vídeo games, media players pessoais, câmeras de vídeo, serviços de assinaturas e pay-per view, entre outros ".

Baseado nos próximos desenvolvimentos, o futuro da web parece estar fortemente relacionado com o HTML 5, e seu componente de vídeo será cada vez mais baseado no H.264.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT