BT

Google App Engine 1.5.2: Foco em Controle e Monitoramento

por Rafael Nunes em 01 Ago 2011 |

No último dia 21 de julho foi lançado o release 1.5.2 do Google AppEngine SDK, com mudanças importantes, apesar da pequena variação no número de versão. 

Tudo indica para a consolidação do novo modelo de cobrança anunciado no Google I/O em maio. Esta mudança gerou certo barulho na comunidade de desenvolvedores, pois a cobrança passava a ser feita não mais por CPU/hora, mas por instância/hora, com o agravante de ser o próprio AppEngine quem controlava a criação e destruição das instâncias. 

A versão 1.5.2 do SDK vem para apaziguar os ânimos com relação à cobrança, implementando o que foi mais solicitado pelos desenvolvedores: uma forma de gerenciar as próprias instâncias, decidindo quando e quantas instâncias serão iniciadas por uma aplicação. A funcionalidade já pode ser testada na página de administração da sua aplicação em appengine.google.com.

Conheça outras implementações importantes na nova versão:

  • Advanced Query Planning: O próprio SDK irá sugerir a criação de índices otimizados para suas entidades
  • Namespaced Datastore Stats: Agora, além de poder analisar estatísticas de query no Datastore da sua aplicação como um todo, será possível analisar também estatísticas para cada uma das "Namespaces" criadas.
  • Task Queue Details Page: A página de administração de filas do task queue foi otimizada para exbibir mais detalhes (e com maior precisão) sobre a execução e o consumo das filas, e também das operações executadas anteriormente.
  • Pull Task Size: O tamanho máximo das tasks adicionadas ao seu task queue foi aumentado para 1Mb
  • Todas as aplicações que usam o High Replication Datastore passam a ter acesso ao runtime da linguagem Go.

Todas as modificações e correções de bugs desta versão podem ser acompanhados pelos release notes das plataformas Python e Java.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT