BT
x A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ sobre os seus hábitos de leitura!

Burocracia no Agile: Quando boas práticas se tornam maus princípios

por Fernando Ultremare em 26 Jul 2012 |

Jim Highsmith, um dos autores do Manifesto Ágil, alerta sobre os riscos que correm as organizações de desenvolvimento. Haveria uma tendência muitas vezes inconsciente de permitir que práticas ágeis se tornem "pseudoprincípios", gerando enrijecimento de sua capacidade de adaptação:

O que acontece em muitas organizações é que as práticas tornam-se estáticas e são gradualmente elevadas ao nível de princípio. As pessoas perdem a noção do porquê estão utilizando uma prática, que se torna um padrão de fato ao invés de uma orientação.

Para Highsmith, até mesmo uma boa prática como as reuniões diárias pode se tornar burocrática, quando é vista como obrigatória, por ser um princípio inquestionável.

Lentamente, as boas práticas tornam-se maus princípios, ou pseudoprincípios, e se tornam mais frequentes comentários como "não se pode fazer isso porque é contra os princípios da nossa empresa".

Highsmith concorda que os princípios e valores sejam críticos no alinhamento e engajamento das pessoas dentro das organizações. Também reconhece que o sucesso do movimento ágil se deva fundamentalmente ao estabelecimento desses valores e princípios. Contudo, o problema estaria na quantidade e no nível de detalhe, pois quanto mais pseudoprincípios se acumulam dentro de uma empresa, mais sua capacidade de adaptação é prejudicada. O autor conclui:

Um excesso de princípios cria uma barreira à mudança e à adaptação, pois na maioria das vezes não será fácil abandoná-los. Muitas vezes, alguns grupos dentro da organização se tornam sentimentalmente ligados à existência desses princípios.

Conforme já exposto aqui, na visão de Highsmith, a adaptabilidade parece ser uma qualidade crucial para as organizações de desenvolvimento. Mas até que ponto as organizações ágeis devem permitir a existência de práticas como padrões estabelecidos, mesmo que informais? Quais as vantagens e desvantagens desse modelo em comparação ao estabelecimento de guias menos rígidos, que permitam a flexibilidade das práticas?

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

É importante a evolução do processo! by Andre Cipriano

Caros, bom dia!

De acordo com a notícia relatada acima, é importante sim não deixarmos que uma boa prática vire um padrão, uma obrigação, mais também temos um ponto importante que deve estar claro para todos, devemos lutar e manter o Framework, vejo que toda opinião é bem vinda mais com certeza deve ser colocada em uma balança, que todo índice e feedback é o que gira essa manutenção, não devemos padronizar mais devemos garantir que o manifesto seja mantido.

Abraços e Obrigado

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

1 Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT