BT

Eureka: Netflix abre seu registro de serviços para AWS

por Abel Avram , traduzido por Rafael Sakurai em 18 Set 2012 |

O Netflix abriu o código fonte de outra parte da sua arquitetura, o Eureka - um serviço RESTful usado para localizar serviços na camada intermediária, que executam em regiões do AWS.

O Eureka vem com dois componentes: o Eureka Server, usado para registro dos serviços em si; e o Eureka Client, um cliente em Java que simplifica a interação com o servidor, desempenha o papel do balanceador de cargas round-robin e suporta a recuperação de falhas dos serviços. O Netflix usa um cliente diferente em produção, que fornece balanceamento de carga de larga escala, com base em tráfego, uso de recursos e situações de erro.

Além do balanceamento de carga, várias outras ferramentas open source usam o Eureka no Netflix. O Asgard, ferramenta de gerenciamento de publicações em cloud usa o Eureka para operações de rollback e push. O Priam o usa para parar instâncias do Cassandra para manutenção. Já o Evcache faz uso do Eureka para identificar os nós. Por sua vez, o Eureka usa o Archaius para fins de configuração.

Quando um serviço da camada intermediaria é inicializado pela primeira vez, o serviço registra a si mesmo com o Eureka, para que possa seja localizado pelos clientes, enviando notificações a cada 30 segundos. Se um serviço não enviar uma notificação em poucos minutos, ele é desregistrado de todos os nós do Eureka. Pode haver um cluster de nós por região do Amazon, com pelo menos um nó do Eureka por zona. As regiões do AWS são isoladas uma da outra.

O Netflix defende o uso do Eureka ao invés do ELB da Amazon, dizendo que:

O Elastic Load Balancer do AWS é uma solução de balanceamento de carga para serviços expostos ao tráfego web dos usuários finais. O Eureka atende à necessidade do balanceamento de carga na camada intermediária. Apesar de teoricamente ser possível colocar serviços desse tipo atrás do AWS ELB, seriam expostos para o mundo externo, perdendo assim as vantagens dos grupos de segurança do AWS.

O monitoramento e os alertas de desempenho do Eureka são feitos via Servo. O Netflix deixa a entender que abrirá o código-fonte de produção do seu serviço de balanceamento de carga no futuro próximo e que melhorará a integração entre o Eureka e o Asgard.

O Netflix recentemente abriu o código de outra ferramenta, o Chaos Monkey, um "criador automático de problemas", que derruba servidores e serviços para testar a a resistência das publicações em cloud.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT