BT

Agile no FBI: fazendo em 2 anos o que não se conseguiu em 10

por Paulo Rebelo em 14 Nov 2012 |

O FBI enviou um comunicado à imprensa em julho e depois divulgou um novo relatório em setembro, indicando que após 10 anos de trabalho intenso, no qual foram gastos mais de 600 milhões de dólares, um grande projeto que estava perto do cancelamento foi resgatado graças à implementação do Agile.

Segundo Brian Wernham, especialista no uso de práticas ágeis no governo, o uso de Agile no projeto possibilitou que fosse implantado no prazo, com o custo planejado e dentro do escopo previsto. Wernham relatou alguns detalhes do projeto do FBI, chamado Sentinel:

O trabalho foi organizado em 670 histórias de usuários a serem desenvolvidas em 21 sprints, cada uma com duas semanas de duração. As histórias foram documentadas no backlog do produto e mapeadas para o Documento de Especificação de Requisitos original. A cada história, foi alocado um número de pontos de histórias, com base na dificuldade associada a cada história... Ao final de cada sprint, independentemente de o trabalho estar ou não 100% concluído, a equipe de desenvolvimento testava e demonstrava o sistema. Somente as histórias que passassem nos testes, eram consideradas como concluídas.

Iniciativas de adoção de métodos ágeis foram levadas para outros órgãos: o Departamento de Defesa, o Gabinete de Prestação de Contas do Governo (GAO), a Nasa, o US Escritório de Patentes e Marcas, o Departamento de Relacionamento dos Veteranos e a Secretaria da Receita Federal.

O GAO divulgou um relatório onde identifica práticas e abordagens que permitem maior eficácia na implantação de práticas ágeis, algumas das quais são diretrizes clássicas para o sucesso do Agile:

  • Apoiar a migração utilizando termos do Agile, como histórias de usuário (em vez de requisitos) e apresentar exemplos, por exemplo demonstrando como escrever uma história de usuário;
  • Melhorar continuamente a adoção do Agile, em ambos os níveis de projeto e organização;
  • Constantemente identificar e encaminhar impedimentos;
  • Obter feedback do cliente/stakeholder frequentemente;
  • Empoderar equipes pequenas e multifuncionais;
  • Incluir requisitos relacionados a segurança, inclusive monitorando o progresso do trabalhando não concluído (backlog);
  • Ganhar confiança pela demonstração do valor obtido no final de cada iteração;
  • Monitorar o progresso usando ferramentas e métricas, de forma visível.

As mudanças no projeto Sentinel do FBI foram resultado de uma diretiva da presidência norte-americana de "fazer mais com menos", buscando melhorar o retorno de investimento da área de TI. É um desafio constante que o governo dos EUA está empenhado em seguir.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT