BT

Orubase: aplicações móveis com ASP.NET para iOS e Android

por Jonathan Allen , traduzido por Rafael Sakurai em 21 Jan 2013 |

Geralmente quando se ouve falar sobre "aplicações móveis híbridas", pensa-se no PhoneGap, essencialmente uma aplicação HTML com encapsuladores para colocá-los em lojas de aplicações; ou pode-se pensar em um construtor de aplicações para criar coisas simples, que rapidamente é deixado de lado. Mas o Orubase da Syncfusion tem uma proposta diferente, posicionando-se como um verdadeiro framework de aplicações híbridas em que desenvolvedores são encorajados a misturar HTML e código nativo livremente.

O Orubase é um software proprietário, com licença custando 995 dólares.

O foco do Orubase são os desenvolvedores .NET: há dependência do Visual Studio e do ASP.NET MVC na criação os componentes do lado servidor. Quando se cria um projeto são listadas as telas da aplicação, e um assistente então cria a estrutura MVC para cada tela. Em seguida, o Orubase cria um projeto específico à plataforma. Não é usado Mono ou PhoneGap/Cordova. Em vez disso, a Syncfusion usa códigos nativos e um framework próprio de callback. (Mas, como no PhoneGap, são utilizadas chamadas no estilo AJAX para acessar funcionalidades nativas do telefone.)

Note que a compilação do projeto deve ser feita com as ferramentas adequadas na plataforma; por exemplo, é necessário um Mac para desenvolvimento para iOS. Mas também é possível simular as aplicações através de emuladores.

Visual e funcionamento de interfaces nativas

O diferenciador principal do Orubase é que a aparência e o funcionamento nativo das aplicações. Funcionalidades como menus, por exemplo, são criados usando código nativo, garantindo que sejam posicionados e funcionem corretamente de acordo com a plataforma.

Para a maioria das aplicações, essa aparência nativa decorre apenas do uso inteligente de HTML e CSS. O MVC do lado servidor controla automaticamente a mudança de aparência de acordo com sistema operacional executado no cliente. Veja um mesmo exemplo em iOS e Android:

Visões nativas

No Orubase, teoricamente, o desenvolvedor não precisa tocar nos códigos nativos para compilá-los. Mas na prática são esperados pequenos ajustes em cada plataforma, que podem ser desde mudanças e um menu a alterações mais sofisticadas. Se uma tela necessita de desempenho melhor ou de um componente nativo que o HTML não pode simular apropriadamente, o desenvolvedor pode criar telas nativas. As telas nativas vivem lado a lado com as telas HTML geradas no servidor - e devem ser indistinguíveis para os usuários.

Essa técnica não é nova, a Apple a usa em sua própria loja de aplicações. E mesmo antes dos anos 90, algumas aplicações como o Microsoft Money já usavam a ideia em partes da interface de usuário.

Público alvo e plataformas

O Orubase é voltado a desenvolvedores corporativos e os que precisam de desempenho bom, mas não máximo. Se estiver sendo construído jogos ou outros softwares que exigem uso intensivo de recursos, a Syncfusion não recomenda o uso do produto.

Atualmente o iOS e Android são completamente suportados. O suporte ao Windows Phone cobre apenas as funcionalidades da versão 7.x, e o suporte a Windows RT demorará pelo menos seis meses para sair. Pode-se conhecer mais sobre o produto nas suas páginas de ajuda.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT