BT
x A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ sobre os seus hábitos de leitura!

NetBeans 7.3: foco em HTML5

por Charles Humble , traduzido por Marcelo de Castro em 04 Mar 2013 |

Na versão 7.3, a mais recente do NetBeans, a Oracle atualizou a IDE para que os desenvolvedores possam criar mais facilmente interfaces com o usuário baseadas em HTML5, para aplicações móveis e web.

Um novo projeto do tipo HTML5 permite a inclusão automática de frameworks JavaScript populares como Backbone e jQuery, que são baixados de redes públicas de distribuição de conteúdo. Vários exemplos de aplicações em HTML5 também podem ser abertos diretamente do assistente "Novo Projeto". Alguns deles estão incluídos no NetBeans; outros são baixados diretamente do GitHub.

O novo NetBeans também inclui um assistente para geração de código de clientes JavaScript, para acesso a serviços baseados em REST. É gerado código JS usando a biblioteca Backbone.js e opcionalmente um arquivo HTML. O HTML inclui um esqueleto que fornece indicações sobre como o código gerado pode ser customizado. Se o serviço REST tiver uma interface em torno de uma coleção de dados e for usado o Tablesorter UI, então os dados são renderizados como tabela usando o plugin Tablesorter jQuery.

Durante a programação, o editor oferece autocomplementação de código HTML5, JavaScript, jQuery e CSS3 (usando o Projeto Easel). O editor e depurador JavaScript foram completamente reescritos usando a plataforma Nashorn da Oracle, que substitui o Rhino como ambiente de execução JavaScript padrão no Java 8. O editor inclui suporte para os documentadores mais comuns de JS, como ScriptDoc, Ext-Doc e JsDoc.

O novo NetBeans tem como um dos objetivos ajudar os desenvolvedores na depuração de interfaces web. As pré-visualizações de HTML na IDE são fornecidas por um navegador interno baseado no WebKit, enquanto uma extensão do navegador Chrome usa o protocolo de depuração remoto do WebKit para depurar aplicações web a partir do NetBeans. É suportada tanto a depuração de arquivos locais na própria aplicação HTML5, como a de arquivos JavaScript remotos ligados à aplicação, mas sem fontes. O depurador oferece quatro visualizações:

  • Pontos de interrupção (breakpoints): de linha, disparados quando o script atinge uma determinada linha de código; Pontos de interrupção DOM (quando acontece uma alteração em determinado nó DOM); de eventos (quando um evento em particular ocorre na página); e de XMLHttpRequest (quando ocorre comunicação de rede por meio do XMLHttpRequest).
  • Pilha de chamadas: mostra a pilha de chamadas (call stack) atual de um programa JavaScript. A janela tem três ações de contexto: "Tornar Atual" (que muda o quadro no qual as variáveis são avaliadas), "Ir para os fontes" e "Copiar pilha" (que copia a pilha de chamadas para a área de transferência).
  • Variáveis: mostra as variáveis válidas no escopo atual, e permite inspeção. Também possui um avaliador, tornando possível analisar expressões arbitrárias.
  • O Log do Navegador: mostra todas as exceções, erros, avisos etc, na medida que acontecem no navegador/browser.

Testes de unidade de JavaScript também são suportados com o js-test-driver (que também é suportado pelo Eclipse e IntelliJ). A execução e depuração de testes de unidade JavaScript ocorre da mesma forma que com outras linguagens.

Indo além da programação para web, o NetBeans 7.3 inclui um novo editor exclusivo para JPQL (Java Persistence Query Language, a linguagem de consultas do JPA), que possibilita que os desenvolvedores testem consultas JPQL diretamente na IDE. Finalmente, a nova verão suporta o profiling de aplicações Java em sistemas Linux ARM, incluindo o Raspberry Pi.

O NetBeans é um IDE open source, licenciado sob a licença CDDL v1.0 w GPL V2. Além do Java, suporta o Groovy (incluindo a versão 2.0) , PHP, C e C++. Está disponível para download para as plataformas Windows, OS X, Solaris e Linux.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT