BT

Programação Extremista: uma estratégia de aprendizagem focada na prática

por Marcelo Cenerino em 01 Mar 2013 |

Edward Z. Yang, graduado pelo MIT e aluno de PhD em Stanford, publicou em seu blog o artigo "Programação Extremista", em que sugere a técnica como estratégia eficiente para se aprender um conceito. (A técnica não tem ligação com XP). O autor define a PE como o "ato de elevar um princípio acima de todas as coisas e colocá-lo em prática o máximo possível".

Após um experimento, normalmente olhamos para o extremismo e pensamos: "Foi interessante, mas usar X em Y certamente não foi adequado. É preciso usar a ferramenta correta para cada trabalho".

Mas, segundo o autor, às vezes é preciso usar a ferramenta "errada" para realizar um trabalho, pois pode ser que seja a ferramenta correta e não se saiba disso ainda.

Se você não tentar usar funções em toda parte, pode não perceber a utilidade das funções que aceitam outras funções como argumento. Se não usar objetos em toda parte, pode não perceber que inteiros e até mesmo a classe de um determinado objeto são também objetos

O autor dá duas recomendações:

  1. Quando estiver aprendendo um novo princípio, tente aplicá-lo o máximo possível. Dessa maneira, poderá aprender mais rapidamente onde o princípio funciona bem ou não, mesmo se as primeiras intuições a respeito estiverem erradas. Por outro lado, ao utilizar a ferramenta correta desde o início, algumas oportunidades poderão ser perdidas;
  2. Ao tentar articular a essência de algum princípio, uma linguagem extremista é mais clara. Se quiser descobrir como é programar com avaliação tardia, é preciso usar Haskell; não uma linguagem que oferece opcionalmente esse recurso. Mesmo que uma linguagem extremista seja menos prática, ela ajuda a chegar ao núcleo da questão muito mais rápido.

Mas o extremismo tem limites e não é apropriado na maioria das situações, destaca Yang. Ele sugere aplicar a técnica apenas em projetos pequenos, em pesquisas ou em projetos não críticos. Nesses cenários, a programação extremista pode ser uma estratégia eficiente para se aprender novos conceitos e expandir os conhecimentos sobre programação.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber menssagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2013 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT