BT
x Por favor preencha a pesquisa do InfoQ !

Formando equipes de alto desempenho, parte 6: retrospectiva final

Postado por Alércio Bressano em 08 Jan 2013 |

Na sexta e última parte da série sobre equipes de alto desempenho, é feita uma retrospectiva e apresentada uma consolidação dos desafios enfrentados pelo Scrum Master na formação de um time, assim como os benefícios gerados para o resultados dos projetos e o atendimento das expectativas dos clientes.

Nesta série, foram apresentados os conceitos sobre equipes de alto desempenho. Foi também vista a diferença entre grupos de pessoas e equipes, e uma maneira sistemática de como levar um grupo de pessoas ao estágio de equipe para alcançar níveis de produtividade e desempenho superiores.

É importante destacar que o líder desse processo, o Scrum Master, tem como responsabilidade fazer com que o time entregue o produto combinado no prazo acordado (o chamado timebox do Sprint) e com a qualidade esperada. Tudo isso é feito almejando o objetivo principal: atender às expectativas dos interessados no projeto (ou stakeholders). Além desses passos levarem as pessoas a descobrirem seu potencial e a buscar seus limites e motivação, fica visível a satisfação do cliente no processo, ao receber seus projetos entregues.

O Time e o Product Owner

O trabalho do Scrum Master é de formar o time para os desafios, através de um profundo exercício de liderança. Durante esse trabalho, ele (ou ela) faz com que ocorra, de forma gradual, a integração e a melhoria do relacionamento e comunicação entre o time e o PO. Quando isso ocorrer, é uma evidência de que o trabalho do Scrum Master foi bem sucedido.

Nesse momento, o Scrum Master torna-se descartável! Se fez um bom trabalho, preocupou-se em formar uma nova liderança dentro do próprio time (o "Capitão", conforme relatado na parte 5 desta série).

Muitos projetos fracassam devido a problemas de comunicação e à falta de alinhamento de expectativas entre quem pede (o Product Owner e o Cliente) e quem executa (o Time). Nesse trabalho, não existem intermediários. E o Scrum Master cria o ambiente que faz a integração entre as duas partes, tornando o ambiente de trabalho transparente e sem ruídos na comunicação.

Desafios de formar um Time

No Estágio 1 de Formação de uma equipe ou time, o principal desafio do Scrum Master será garantir que as cerimônias sejam cumpridas e as "regras do jogo" estejam claras para os envolvidos - membros da equipe de construção e clientes.

No Estágio 2, de Conflitos, a habilidade de canalizar as divergências para o resultado será a grande responsabilidade do Scrum Master (SM). Ele terá que observar e administrar as discussões e decisões, garantindo a manutenção da autonomia e do autogerenciamento. Será fundamental entender que os conflitos irão acontecer (pois o ambiente de trabalho promove o feedback constante). O SM deve estar atento para manter somente os conflitos que tenham como objetivo a melhoria do trabalho.

Por sua vez, o obstáculo principal enfrentado pelo líder na fase 3 é manter o time focado no trabalho. Isso porque, nesse momento os membros começam a descobrir a produtividade e a forma mais eficiente de se organizar para entregar o resultado (ou seja, o Sprint Backlog). Aqui a preocupação é não deixar a equipe entrar numa aparente "zona de conforto".

Por fim, no estágio máximo de desempenho, o Scrum Master deve entender que somente levará o time a esse estágio se garantir que o time continue "incomodado", através do questionamento dos resultados. Quando o time alcança um resultado (medido como o total de pontos de cada Sprint) que nunca foi atingido antes, descobre um novo potencial de desempenho.

Quando um grupo de pessoas vira um Time, os membros estão integrados com o cliente e focados na entrega dos resultados dentro das expectativas de tempo, custo e qualidade. E o Scrum Master? O que faz quando atinge esse objetivo? Existem duas alternativas: continua fazendo a manutenção desse time ou forma o "Capitão", ou novo líder, e parte para ajudar novas equipes nesse desafio.

Qual o próximo passo? Que tal começar essa mudança no seu time agora? Muito sucesso nos seus projetos!


Sobre o autor

Alércio Bressano (@alercio), MBA, CSP, PMP é consultor e coach em Agile, Professor Universitário e Mentor em Produtividade Pessoal. É Diretor de Marketing e Comunicação do chapter do PMI em Sergipe, e desde 1999 trabalha com projetos de tecnologia. Atua como Gerente de Projetos e/ou Scrum Master em empresas de diversos ramos de negócio, fornecendo coaching na implementação de métodos de gerenciamento de projetos e formação de equipes.

Avalie esse artigo

Relevância
Estilo/Redação

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Sponsored Content

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
Marketing
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2016 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT

Percebemos que você está utilizando um bloqueador de propagandas

Nós entendemos porquê utilizar um bloqueador de propagandas. No entanto, nós precisamos da sua ajuda para manter o InfoQ gratuito. O InfoQ não compartilhará seus dados com nenhum terceiro sem que você autorize. Procuramos trabalhar com anúncios de empresas e produtos que sejam relevantes para nossos leitores. Por favor, considere adicionar o InfoQ como uma exceção no seu bloqueador de propagandas.