BT
x A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ sobre os seus hábitos de leitura!

Modelagem Ágil: aperfeiçoando a comunicação e a compreensão - Parte 1

Postado por Lee Ackerman , traduzido por Mário Henrique Trentim em 07 Dez 2011 |

Estatísticas alarmantes mostram que os projetos de TI chegam a custar 400% mais que o previsto, realizando apenas 25% dos benefícios prometidos. Embora pesquisas do Standish Group mostrem alguma melhora neste quadro, estamos ainda muito longe do sucesso em projetos de TI.

Podemos classificar o fracasso dos projetos em duas categorias :

  • Técnico:
    • A solução não atende aos requisitos do projeto (escalabilidade, performance, confiabilidade, custo etc.);
    • Devido aos desafios técnicos, prazos são ultrapassados, até que os patrocinadores perdem a confiança e encerram o projeto.
  • Funcional:
    • A equipe não compreende os requisitos fornecidos;
    • Os requisitos fornecidos não são os requisitos corretos.

Parte dos problemas se deve a um pensamento simplista de causa e efeito entre os domínios do problema e da solução. Acredita-se que, compreendido o problema, basta encontrar uma solução.

A Modelagem Ágil é coerente com o Manifesto Ágil e seus princípios. Portanto, é uma prática que pode fazer parte do seu repertório de ferramentas ágeis.

Entretanto, os atuais projetos de TI são maiores em escopo, custo e prazo, além de serem mais complexos, envolvendo muitos sistemas e departamentos de uma ou mais empresas. A compreensão do problema e da solução caminham juntos, ou seja , à medida que são propostas soluções, compreend e-se melhor o problema.

Esse processo iterativo de análise nos domínios do problema e da solução é ainda mais complexo do que a visão simplificada anterior, por envolver divers a s partes interessadas com pontos de vista e capacidades de compreensão diferentes.

A figura acima resume as causas de fracasso do ponto de vista funcional mencionadas no início. E o fracasso funcional é uma das grandes causas dos fracassos técnicos. Portanto, as seguintes dimensões são cruciais para o sucesso nos projetos:

  • Compreensão
    • Compreendemos o domínio do problema?
    • Compreendemos o domínio da solução?
    • Compreendemos a transição entre esses dois domínios?
  • Comunicação
    • As partes interessadas são capazes de comunicar os requisitos para aqueles que irão desenvolver a solução?
    • Os membros da equipe que desenvolverá a solução são capazes de comunicar os detalhes da solução entre eles?
    • A equipe de desenvolvimento é capaz de comunicar os desafios e alternativas para as partes interessadas? 

Os ideais básicos d o Agile (manifesto , princípios e bom senso) surgiram da necessidade de reforçar as dimensões de compreensão e comunicação.

A figura anterior ilustra o Manifesto Ágil, em que (nunca é demais lembrar), indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas; responder a mudanças é mais importante que documentação; colaboração com o cliente é mais importante que negociação de contratos; e que software funcionando é mais importante que seguir um plano.

Embora a m odelagem seja uma técnica importante em desenvolvimento de softwarem inclusive em metodologias ágeis, frequentemente é subestimada ou mal entendida. Na luta contra o desenvolvimento centrado em processos burocráticos e contra o desenvolvimento baseado em ferramentas, a modelagem acabou sendo atacada também. Precisamos corrigir essa má impressão.

Um bom começo é defini ção de modelagem. Basicamente, a modelagem é a simplificação da realidade. Não significa utilizar determinada notação, ferramenta ou processo. A modelagem permite compreender e focar nos aspectos importantes, sem detalhes desnecessários.

Considerando essa definição de modelagem, podemos avançar e descrever a ideia de modelagem ágil. Em modelagem ágil, adotamos uma abordagem ágil usando modelos que nos auxiliam a compreender e comunicar.

Destacamos abaixo alguns aspectos de Modelagem Ágil:

  • O processo de modelagem e os modelos suportam comunicação e compreensão.
  • A Modelagem Ágil busca criar modelos simples usando ferramentas simples. Adote a simplicidade.
  • O foco é entregar software, não modelos. Modelos devem ser usados quando e onde adicionam valor. Se eles não agregam valor nem nos auxiliam no sentido de entregar software funcionando, então não devem ser utilizados.

  • Modelos devem ser mantidos pelo tempo necessário. Se um modelo serviu ao seu propósito e deixa de ser necessário, jogue fora. Isso permite manter a agilidade sem burocracia. Por outro lado, se seu modelo pode ainda ser útil, guarde ou recicle.
  • A Modelagem Ágil utiliza múltiplos modelos para diferentes perspectivas, níveis de abstração e públicos. Cada modelo é criado a partir de um objetivo e para satisfazer determinado público.
  • A M odelagem Ágil combina de modelos formais e informais conforme a situação, público-alvo e objetivos. Por exemplo, um modelo poderia ser composto de formas simples desenhadas a lápis ajudando o essencial de um sistema, ou utilizando diagramas detalhados de classes do UML.

Conclusões

Para valorizar pessoas e suas interações é preciso fortalecer a comunicação. Em vez de investir em novas ferramentas ou adotar processos prescritos, sugerimos uma abordagem diferente, a Modelagem ágil. A utilização de métodos de modelagem facilita a compreensão do problema e da solução, além de melhorar a comunicação entre os stakeholders e resposta a mudanças.

Na segunda parte deste artigo, veremos com mais profundidade os princípios, valores e práticas de Modelagem ágil.


Referências

  1. AgileModeling.com : Excelente fonte de consulta sobre modelagem, criada por Scott Ambler.
  2. Disciplined Agile Delivery - Website comunitário sobre práticas ágeis.

 

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT