BT

Certificações de TI no mercado de trabalho

Postado por Thiago M. Ferreira em 13 Abr 2010 |

Um assunto bastante recorrente e polêmico no cenário atual das empresas de TI, diz respeito à importância das certificações para os profissionais da área.

Após anos de experiência no mercado, e através de diversas discussões, como este post do Lucas Souza, pode-se concluir que tanto as opiniões a favor, quanto as que se posicionam contra certificações, possuem argumentos bastante fortes e plausíveis. Assim, seguem abaixo relacionados diversos pontos que frequentemente afloram nas discussões, algumas vezes gerando divergências, e em outras até chegando num consenso geral.

O valor da experiência

Se há um tema no qual quaisquer profissionais tendem a concordar sempre, é o valor da experiência. É de comum acordo que o processo de obtenção de uma certificação não envolve a avaliação da experiência prática do candidato, ficando restrita apenas à aplicação de conceitos e assuntos bastante pontuais e específicos, que geralmente são exaustivamente estudados dias antes das provas específicas de obtenção dos certificados.

A experiência prática oferece aos candidatos à certificação uma grande vantagem, pois os prepara para eventuais "pegadinhas" e problemas complexos que possam ser apresentados, e é justamente aí que entra em cena a maior crítica daqueles que são contrários à certificação, como Uncle Bob Martin, que neste post afirma:

A maior parte dos programas de certificação prova pouco mais além do fato do "desenvolvedor" ter pago por um curso de 3 a 5 dias.

Desta forma, a experiência entra apenas como um fator adicional, porém não decisivo ou fundamental, no processo de obtenção de certificações.

Neste sentido, Cesar Brod afirma em seu post para o Dicas-l que:

[...] certificação não é, em si, atestado ou substituto de competência e histórico profissional. Quem de nós nunca teve aquele colega que era o máximo em provas e um zero em execução? O profissional (ou empresa) que consegue apresentar um bom currículo, com boas referências também não deveria ser preterido pela exigência de uma certificação formal.

Confiabilidade no processo de certificação

Em continuidade ao que foi exposto anteriormente, torna-se inevitável o questionamento quanto ao processo de certificação. Afinal de contas, se o foco principal é preparar o candidato para a prova, fazendo-o decorar e treinar à exaustão tópicos, problemas e tendências bastante específicos e recorrentes neste tipo de prova, onde entra a verificação do preparo do candidato para eventualidades e imprevisibilidades, tão corriqueiras no mercado de trabalho?

Ainda deve-se considerar o fato de que, por se tratarem de seres humanos, candidatos extremamente competentes e capazes podem eventualmente estar num momento difícil, que pode interferir negativamente no seu desempenho teórico nas provas, mas não necessariamente irá interferir em suas aptidões, instintos, noções de ética, bom senso, etc.

Neste ponto chega-se num assunto que geralmente tende a um comum acordo, no sentido de que muitos dos processos de obtenção de certificações poderiam ser revistos, passando a verificar não apenas se o candidato é capaz de passar numa prova específica, mas também aplicando uma série de avaliações, num determinado período de tempo, cujo enfoque principal seria analisar o candidato quando este fosse colocado diante de situações baseadas em casos reais e práticos. Esta análise teria como objetivo não apenas validar conceitos e conhecimentos teóricos, mas sim a resposta, reação e conduta do candidato, quando colocado em situações que ele inevitavelmente enfrentará após ter obtido uma certificação de TI.

Para que tornar-se um profissional certificado

Vejamos a seguinte afirmação de Uncle Bob, ainda no mesmo post citado anteriormente:

[...] certamente existem homens de lata que precisam de coração, leões que precisam de coragem, espantalhos que precisam de cérebro, e desenvolvedores que precisam de auto-estima. Uma nova certificação certamente ajudará estes desenvolvedores sem brio.

Desta forma, as certificações podem assumir um papel muito importante no sentido de reforçar a auto-estima de profissionais que podem ser extremamente capazes, mas inseguros de seu próprio conhecimento diante de um mercado cada vez mais competitivo, dinâmico e exigente.

Cesar Brod defende com bastante coerência a hipótese de que as certificações sérias são importantes no mercado como um todo, mas ainda há muito o que evoluir neste sentido. Veja as colocações dele a respeito da necessidade ou não de se obter certificações:

A resposta simples para tal questão é SIM. A certificação séria é geradora de renda e impulsiona o desenvolvimento. Muitas empresas de software proprietário e algumas em software livre já possuem processos de certificação em seus produtos e serviços, além do excelente exemplo do LPI - Linux Professional Institute, organização sem fins lucrativos que certifica profissionais Linux através de provas de baixo custo. E ainda é pouco!

Sobre o posicionamento das empresas em relação às certificações de TI, Brod diz ainda:

[...] do lado de quem contrata serviços é sempre mais fácil confiar em alguém que possua uma certificação reconhecida pelo mercado do que "testar" um profissional que pode, ou não, ser competente.

Ton Carvalho fez uma ótima observação ainda no mesmo tópico do Lucas Souza, afirmando que, atualmente nas empresas de TI, muitos recrutadores procuram profissionais certificados não apenas pelo conhecimento teórico que os mesmos possuem, mas principalmente para manter suas equipes com um nível homogêneo de conhecimento:

[...] quando temos um projeto em que há a necessidade de montar uma nova equipe, a exigência de certificação realmente não é um "atestado de super eficiência do programador" mas com certeza ajuda muito na hora de "NIVELAR" a nova equipe, se todos tem a certificação (xxx), quer dizer que todo mundo tem um nível mínimo de conhecimento...

Conclusão

É muito comum encontrar pessoas que estudam muito para conquistar certificações de TI e quando as obtém não sabem o que fazer, ou mesmo acham que irão conseguir imediatamente uma promoção, aumento ou um novo emprego. Isto ocorre talvez por uma falta de planejamento de carreira, traçar um objetivo a se conquistar num determinado período de tempo, etc.

Certificações de fato abrem portas em muitas empresas, aumentando a visibilidade do profissional no mercado de trabalho e ajudando no momento de buscar um aumento salarial.

Para representantes de empresas, buscar profissionais certificados de TI pode ajudar no sentido de construir equipes com um nível semelhante de bagagem teórica e conceitual, mas é neste momento que os recrutadores devem aplicar metodologias de avaliação que em geral as certificações de TI não se proprõe a fazer, como analisar o perfil do candidato frente a situações reais, com foco em suas reações e condutas.

Assim, seriam filtrados profissionais que buscam certificações apenas para ostentar o título e obter vantagens competitivas no mercado, mas sem de fato apresentarem competências básicas ao enfrentar os problemas do dia-a-dia das empresas.

Desta forma, através da análise de todos os diferentes pontos de vista apresentados, pode-se considerar que as possíveis abordagens do assunto são plausíveis e coerentes dentro de seus contextos específicos.

Ou seja, dependendo da política de determinada empresa, da necessidade de determinado executivo, ou dos objetivos e caminhos que um profissional almeja, temos um ou outro posicionamento que pode se mostrar adequado. Porém, deve-se sempre manter em foco a responsabilidade de se obter uma certificação, nunca acreditando que este objetivo alcançado anula a necessidade de saber se portar ante as adversidades, buscando sempre crescer, aprender e se aprimorar, não apenas em conhecimentos técnicos, mas também no lado humano das relações no dia-a-dia do mercado de trabalho. As cobranças virão, e é preciso saber responder a elas com qualidade e responsabilidade. Os benefícios são uma consequência natural.

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Certificações sem sentido by Joel Coelho

Concordo quando comentou sobre pessoas que tiram certificações apenas para ostentar o título e não possuir competência profissional suficiente para assumir as responsabilidades que vem com ele. Como professor de ensino superior, tenho contato com "profissionais" certificados que possuem uma mente tão fechada que acham que a certificação os colocam sobre todo o restante. Certificação lhe garante, as vezes, melhores salários e facilita a entrada no mercado de trabalho, mas somente isso não indica que é um bom profissional e que se manterá nesse emprego tempo suficiente para "galgar mais degraus" profissionalmente. A certificação tem que vir com a competência como pessoa, trabalho em equipe e a partilha de conhecimento. Sozinho se chega ao longe, acompanhado ultrapassamos o horizonte.

Certificações sem sentido by Rodrigo Ramalho

As certificações por si só não são nada, é como já foi dito, a pessoa pode ter certificações e mesmo assim ainda um desenvolvedor ruim por não saber "se virar" diante as demandas do mercado. Como também podemos ter pessoas com 5 anos de mercado que sabem menos que um estagiário com 1 ano de experiência. Conhecimento é complexo de ser quantificado, e querendo ou não certificações dão uma noção do conhecimento técnico do profissional para quem está contratando.

Certificação é bom!!! by vitor farias dos santos

Eu antes de me formar e entrar no mercado, tirei minha primeira certificação (SCJP), decidi fazer isso por dois motivos para assegurar que iria trabalhar com java que é a liguagem que queros me tornar especialista e porque acredito que o profissional valorizado é mais valorizado. Só que quando decidi tirar a minha eu fui no intuito de aprender fiz meu projeto final da faculdade utilizando todos os conceitos aprendidos na certificação e hoje trabalho com Java em uma empresa muito boa de grande porte e acredito que estou conseguindo me sair bem .. rs

Mas só reforçando oque diz o texto pra tirar a certificação tem que ser no intuito de aprender não por status ou qualquer coisa do genero até porque existem profissionais não certificados que são muito bons e no final das contas vc pode ter as certificações que quiser mais se não for bom em todos os sentidos não sobrevive no mercado...

E convenhamos qualificação nunca é demais!!!

Certificação é bom!!! by bernardo dias

é uma das melhores coisas que as empresas inventaram,pelo simples fato de quem não tem dinheiro pra pagar um curso como o da Caelum que é caro,lhe da oportunidade de estudar em casa e se destacar no mercado e deixando as pessoas que fazem curso no chinelo. Me da muito orgulho quando eu estudo algo e penso que tem uma pessoa gastando dinheiro com uma coisa que ela poderia aprender em casa,então falar mal de certificação é meio que dar uma facada em quem se prepara em casa e não tem dinheiro pra pagar um curso é uma motivação de estudo saber que vai ser recompensado pelo que você estudou,claro como o "vitor farias dos santos" disse a pessoa deve ser honesta consigo mesma e aprender de fato, por que estudando por estudar está se enganando.

Certificações by Elton Kuzniewski

Não vejo as certificações como algo para melhorar o ego pessoal. No meu ponto de vista, as certificações são "metas" e/ou objetivos pessoais. Alcançar estas metas/objetivos depende de cada um.
Um desenvolvedor com 1 certificado pode ser visto como "oportunista", aquele que somente o fez em busca de uma oportunidade melhor de trabalho, mas não podemos comparar estes aos que possuem 3, 4 ou mais certificações.
Não são muitas pessoas que investem em seu crescimento intelectual, e para estes (a maioria pelo menos) uma certificação significa um "check point". Passando por ali, haverá mais caminho pela frente. São pessoas que não ficam paradas e que sempre estão atrás de aprimorar seus conhecimentos. Ou vocês acreditam que certificações como a SCJD e a SCEA são para qualquer um?

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

5 Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT