BT
x A sua opinião é importante! Por favor preencha a pesquisa do InfoQ sobre os seus hábitos de leitura!

As Reuniões Diárias Funcionam para Equipes Grandes?

por Vikas Hazrati , traduzido por Vinicius Assef em 29 Abr 2009 |

As reuniões diárias ajudam a equipe a conhecer o progresso do trabalho comparando-o com o objetivo da iteração. Pressupõe-se que elas sejam um terreno fértil para os membros da equipe comprometerem-se entre si sobre o quê pretendem concluir no dia, e identificar os obstáculos a esse progresso. Entretanto, apesar de as reuniões diárias trazerem muitos benefícios às equipes ágeis, muitos agilistas acreditam que essas reuniões convencionais ficam ruins à medida que a equipe cresce.

Dave Nicolette mencionou o seguinte:

A abordagem de scrum-of-scrums funcionou bem quando não havia tantas equipes, e não era necessário mais do que um nível de hierarquia. Começamos a ter problemas de logística e falhas de comunicação quando o projeto envolvia de 25 a 30 pessoas, divididas em equipes ágeis de tamanho apropriado. Os defensores do scrum-of-scrums dizem que ele escala linearmente, mas, na minha experiência, isso não aconteceu. Ao invés disso, o esforço para gerenciar as reuniões pareceu crescer muito com o aumento da quantidade de reuniões de scrum-of-scrums. As equipes que precisavam de informação sobre outras equipes pareciam ser empurradas mais e mais por essa estrutura, e além disso, começamos a vivenciar alguns dos problemas de comunicação iguais aos da época pré-ágil, quando a maior parte da comunicação era indireta.

Jason Yip citou um problema similar com equipes maiores. De acordo com ele, 

Com equipes grandes, as reuniões diárias são mais propícias a terem os problemas de pouca energia e baixo comprometimento. É mais fácil para a reunião travar e as pessoas ficarem apáticas, no meio de muita gente.

David J. Anderson mencionou que apesar de não haver nada que impeça uma equipe grande de fazer uma reunião diária, isso não provoca o mesmo sentimento de equipe. E o aspecto da pressão entre os participantes da reunião diária do scrum é completamente perdido.

Dave também disse que em um grupo maior, as atividades não são discutidas de forma coerente. Ao invés disso, elas  dependem da ordem que os membros da equipe falam. Como resultado, é fácil perder o foco sobre a atividade.

Corey Ladas também acrescentou suas preocupações sobre a estratégia de comunicação no scrum-of-scrums para equipes grandes. Ele disse que o scrum-of-scrums poderia criar uma hierarquia profunda à medida que ele for aumentando, o que não é escalável nem muito enxuto.


Então, qual é a melhor maneira de fazer as reuniões diárias para equipes grandes?

Dave sugeriu o formato de 'Passeio pelo quadro de tarefas' para as reuniões diárias. De acordo com ele, foi criado um quadro de tarefas para a equipe. Ao invés de a equipe responder as 3 perguntas padrão, os membros moviam estórias sobre o quadro de acordo com seu entendimento individual da situação e dos problemas. Isso deu uma visão concreta do trabalho que estava sendo realizado ou do atraso em alguma estória e refletiu no progresso do projeto. Um artigo similar no InfoQ mencionou as reuniões diárias focadas em estórias como uma alternativa viável às reuniões convencionais, focadas em pessoas.

Jason Yip citou um Formato de diálogo público para conduzir as reuniões diárias para equipes maiores. De acordo com ele,

Nesse formato [de diálogo público], você tem representantes de cada equipe menor em um círculo no meio, com o restante de todo o grupo ao redor deles, só observando. Quanto menor número de participantes que realmente fala, mais rápida a reunião é. E porque os representantes estão sendo vistos pelo restante de suas equipes, é pouco provável que haja ruído ou filtragem na comunicação.

Na prática, esse formato ainda não evita que uma equipe em particular dentro do grupo maior esteja desengajada do processo e não compartilhe nada. Mas eu ainda acho que seja mais energizante do que uma reunião diária geral.

Brian Marick sugeriu a abordagem da Teoria de Rede de Atores, que novamente é focada nas estórias. Nesse formato, ao invés de ficar ao redor das pessoas, as equipes vão às estórias que estão sendo tratadas no momento. Para cada estória um membro da equipe pode dizer o que aconteceu com aquela estória ontem, o que será feito hoje, e se há algum risco para sua finalização.

Desse modo, alguns agilistas acreditam que os processos como o scrum-of-scrums podem escalar apenas até um certo limite. Equipes maiores precisam de um formato alternativo eficaz para que suas reuniões diárias sejam realizadas e terminadas rapidamente. As reuniões diárias baseadas em estórias parecem ser uma boa alternativa para isso. Qual tem sido sua estratégia para uma equipe grande?

Olá visitante

Você precisa cadastrar-se no InfoQ Brasil ou para enviar comentários. Há muitas vantagens em se cadastrar.

Obtenha o máximo da experiência do InfoQ Brasil.

Dê sua opinião

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão
Comentários da comunidade

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

HTML é permitido: a,b,br,blockquote,i,li,pre,u,ul,p

Receber mensagens dessa discussão

Dê sua opinião

Conteúdo educacional

Feedback geral
Bugs
Publicidade
Editorial
InfoQ Brasil e todo o seu conteúdo: todos os direitos reservados. © 2006-2014 C4Media Inc.
Política de privacidade
BT